Artigo » Eu e o outro: neurônios espelho

O interesse de neurocientistas, psicólogos,
médicos, enfermeiros, fi lósofos,
antropólogos e outras áreas da ciência
a respeito dos neurônios-espelho é cada vez mais
expressivo. Prova disso é o número crescente de
publicações (489 até julho de 2006, segundo
PubMed), além da organização de simpósios,
congressos e eventos sobre o tema, como o
seminário on-line intitulado O signifi cado dos
neurônios-espelho, realizado em 2004, com três
meses de intensas discussões a respeito de cinco
artigos relevantes (de Vittorio Gallese; Pierre
Jacob; Marc Jeannerod; Gergely Csibra; Alvin
Goldman e Susan Hurley). Os recentes achados
sobre os neurônios-espelho e suas implicações
na psicoterapia de indivíduos com traumas
psicológicos e nos processos de reabilitação de
traumas encefálicos em estado de consciência
mínima serão discutidos neste artigo.
A propriedade espelho de certos neurônios
foi descoberta na Universidade de Parma
quando o acaso novamente “conspirou” a favor
da Ciência. O investigador Fogassi entrou no
laboratório e, no campo de visão de um macaco
submetido a um estudo neurofi siológico,
fez um gesto ao acaso para alcançar uma
uva, similar ao que o animal desempenhava
durante certas tarefas. Os outros investigadores
observaram nesse instante a ativação dos
mesmos neurônios no cérebro do macaco, sem
que ele fi zesse a sua conhecida tarefa motora.
Pesquisas similares que monitoram disparos
de neurônios durante uma tarefa motora foram
realizadas simultaneamente em muitos
outros laboratórios e, entre os méritos dos
pesquisadores italianos, estão o registro do
fenômeno e a capacidade de identificá-lo,
uma vez que este não estava entre os objetivos
do estudo original.
Depois dessa observação surpreendente,
pesquisas neurofi siológicas conduzidas por
Rizzolatti e colegas (1996, 2000, 2001) “retrataram”
a existência de uma classe de neurônios
visuais-motores no córtex premotor de macacos,
nomeados neurônios-espelho. Esses neurônios
são ativados quando uma ação particular é executada
ou quando o macaco observa a mesma
ação sendo executada por um outro indivíduo.
Clique aqui para fazer o download do artigo em formato PDF.

Artigos